Acupuntura em Curitiba | Acupuntura tradicional
16423
page,page-id-16423,page-child,parent-pageid-16225,page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,ajax_updown_fade,page_not_loaded,,columns-3,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Acupuntura tradicional

O que é

A Acupuntura é apenas um pilar da magnífica Medicina Tradicional Chinesa, que inclui terapias manuais, exercícios físicos e uso de ervas, entre outras técnicas. Porém, é a Acupuntura que vem sendo mais difundida no Ocidente.

Desenvolvida há milhares de anos na China, a Acupuntura teve um grande e duradouro impacto sobre a área da saúde. Vem sendo apreciada internacionalmente pela sua capacidade de promover a saúde e a longevidade.

Como se trata de um método natural de cura, constitui um grande tesouro Oriental cujo pensamento é focado no poder de autocura do ser humano. A Medicina Tradicional Chinesa vem evoluindo através dos tempos e com a chegada da técnica ao Ocidente foi necessário que tivesse um amparo científico.

Por ser uma terapia holística, não separa o individuo em partes autônomas e sim o interpreta como um todo, incluindo a sua interação com o meio.

Como funciona

A principal característica da Acupuntura é o uso de agulhas para fazer microlesões. Como resultado ocorre a ativação de mecanismos de sobrevivência incorporados, os quais geram homeostase (equilíbrio das funções do organismo) e promovem a autocura.

De forma resumida, quando uma agulha é inserida em um ponto de Acupuntura, obtemos três efeitos:

Efeito Supra Segmentar (Com atuação no cérebro)

Alguns pontos no corpo possuem a capacidade de gerar Neuromodulação, tendo como resposta a ativação de regiões específicas do cérebro, tais como o Tronco Encefálico e o Eixo Hipotálamo-Hipófise.

Como resposta ao agulhamento de pontos que atuam no sistema inibitório do Tronco Encefálico, ocorre a liberação de neurotransmissores como a endorfina e encefalina, que de forma secundária irão causar a liberação de serotonina e noradrenalina. Estas substâncias não só têm efeito sobre a dor, como também promovem relaxamento, bem-estar, diminuição de estresse e da ansiedade.

Já nos pontos que atuam no Hipotálamo-Hipófise, obtemos a liberação simultânea de endorfina e Adrenocorticotrofina (ACTH).

A endorfina cai na corrente sanguínea e no liquido cérebro-espinhal, modulando a dor.

O ACTH terá um efeito antiinflamatório através da liberação controlada de Cortisol da glândula supra-renal.

Segmentar (Através da medula espinhal)

A estimulação de pontos que estão ao longo da Coluna Vertebral produz a liberação de encefalinas, dinofirnas e GABA (Ácido Gama-Aminobutírico). Estas substâncias também possuem função analgésica. A estimulação dos pontos da coluna vertebral também exerce função sobre órgãos e vísceras, de acordo com a inervação de cada um.

Ação local

As agulhas desencadeiam reações fisiológicas e liberam substâncias como Calcitonina, Substância P, Sódio, Potássio e outras, provocando um pequeno e controlado processo inflamatório e acumulando peptídeos opióides que atuam como analgésicos. Este processo é indicado para o reparo de tecidos lesados, inflamados e que apresentam difícil recuperação.

O que trata?

Através de uma avaliação que envolve as queixas do paciente, seus hábitos de vida e modo de funcionamento do organismo, o diagnóstico na Medicina Tradicional Chinesa é feito e, então, são escolhidos os diferentes métodos de tratamentos.

É importante ressaltar que a Acupuntura é complementar a outros tratamentos alopáticos, possuindo melhor eficácia quando utilizada de maneira preventiva.

A OMS indica que cerca de 40 doenças podem ser tratadas pela Acupuntura. Já os chineses afirmam que mais de 300 doenças podem ser tratadas com ela.

Indicações da Acupuntura, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde):
Doenças do Trato Respiratório

Sinusite aguda; Rinite aguda; resfriado comum; Tonsilite aguda; Afecções bronco-pulmonares; Bronquite aguda; Asma brônquica

Doenças Oftalmológicas

Conjuntivite aguda; Retinite central; Miopia (em crianças); Cataratas (sem complicações)

Distúrbios da cavidade bucal

Odontalgias; Dor pós-extração dental; Gengivites; Faringites agudas e crônicas.

Distúrbios Gastrintestinais

Espasmos de esôfago e cárdia; Soluços; Gastroptose; Gastrite aguda e crônica; Hiperacidez gástrica; Úlcera duodenal crônica; Colites agudas e crônicas; Disenteria bacteriana aguda; Constipação; Diarréia; Íleo paralítico.

Distúrbios Ortopédicos e Neurológicos e Clínica de Dor

Cefaléias; Enxaqueca; Neuralgia do trigêmeo; Paralisia facial; Paralisia Pós-AVC; Neuropatia periférica; Síndrome de Meniere; Disfunção neurogênica da Bexiga Urinária; Enurese noturna; Neuralgia intercostal; Periartrite escápulo umeral; Epicondilite lateral (cotovelo de tenista); Dores Ciáticas; Lombalgias; Artrite Reumatóide; Lúpus Eritematoso Sistêmico; Trigemialgias; Fibromialgia; Distensões Musculares.

Psiquiatria

Distúrbios leves e moderados de Depressão, Angústia, Ansiedade e Insônia.

Clínicas Diversas

Labirintite; Prisão de Ventre.

Ginecologia

Distúrbios Menstruais; Infertilidade; Dismenorréia; Amenorréia; Metrorragia; Menorragia.

Estética

Marcas de expressão; Rugas; Flacidez; Bolsas Sub-Oculares; Suavização de Estrias e Celulites e gordura localizada

Outros Benefícios

Aumento da vitalidade e energia; Redução do estresse e maior relaxamento; Rejuvenescimento da pele; Controle do peso; Livrar-se do fumo, álcool e drogas; Aumento das funções físicas e atléticas; Controle da dor; Regularidade dos batimentos cardíacos e pressão sangüínea; Estabilização do sistema imunológico.

Técnicas e recursos associados

  • Auricoloterapia
  • A orelha é considerada como um microssistema (com resposta em todo corpo), basta imaginarmos um bebê em posição fetal, virado de cabeça para baixo. Os pontos da orelha são estimulados com sementes de mostarda ou pequenas agulhas.
  • TuiNá
  • É uma Terapia Manual e Massagem Chinesa para relaxamento, alívio dor, correções de disfunções de movimento através de ajustes em articulações (Thrusts) e reorganização das estruturas miofasciais.
  • Eletro-Acupuntura
  • Tem como objetivo dar estímulos mais precisos com a intenção de amplificar o efeito da acupuntura, podendo ser utilizando com ou sem as agulhas.
  • Ventosa
  • Pequenas Cúpulas de plástico ou vidro, que funcionam através de um sistema de vácuo, que geram uma pressão interna negativa, podendo atingir tecidos superficiais ou profundos. Melhora a circulação linfática e sanguínea e possui efeito analgésico, além de ser extremamente relaxante.
  • Sangria
  • Consiste em fazer pequenos sangramentos em regiões específicas com a intenção de expelir um fato patogênico.
  • LaserAcupuntura
  • Consiste na aplicação de um laser especifico para substituir ou potencializar o efeito das agulhas de acupuntura nos respectivos. pontos.
  • Fitoterapia
  • São fármacos fabricados através de ervas que auxiliam no tratamento energético dos órgãos e vísceras.
  • Moxabustão
  • Em formato de cone, lã ou bastão a erva seca Artemesia vulgaris, serve para aquecer os pontos de acupuntura e é utilizada em casos de doenças e dores crônicas.